sábado, 22 de dezembro de 2012

Amor se Escreve com 's'

(Rubens, porque o amor é plural.)

Impressionante. As pessoas são surpreendentes. Nem sou lá tão fã de pessoas. Existem sim pessoas boas. Eu nem a conhecia... e ela me ajudou. E eu aqui com meus julgamentos, com minhas mil camadas de críticas. Até parece que tenho algo a esconder... fechada do jeito que sou. Quieta na minha conjunção. Definições nos aprisionam, somos o que somos. Com distinções, sem conceitos ou arquitetos. Não adianta tentar mudar ou se esconder por trás de máscaras para não verem quem realmente somos. Não importa o que falem e é isso aí. Aprendendo a conviver consigo mesmo. Difícil isso. Às vezes nem nós mesmo nos suportamos, quem dirá os outros. Essa coisa de estar com alguém... muito subjetivo. Ninguém é dono de ninguém. Não se controla um ser humano. Igual não se controla amor. Quem gostamos ou deixamos de gostar. Sentimentos são impulsivos. Não acontecem quando desejados. Simplesmente acontecem. Estão dentro de nós e se manifestam quando estimulados. Pelo que quer que seja. Aí vai de cada um, somos influenciados diferentemente por coisas iguais. Que na verdade não são iguais pra pessoas diferentes. Cada uma com sua subjetividade observa algo da sua maneira, com seus olhos. Nada é o mesmo quando tratamos de pessoas e interpretações.

Te observo cautelosamente. Com olhar de águia, reparando em cada detalhe. Você devia usar mais preto... lhe cai bem. Só um segundo, e nossos olhos já não se encontram mais. Acabou. Virou as costas e foi embora.

Vamos vivendo. Assim.
Amando com muito ódio e odiando com muito amor.

1 rubrica(s):

PIMENTINH@ DOCE! disse...

adorei excelente!!!!!!!!!

Postar um comentário